Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

RIP Leonard...

 

Porque hoje, o mundo ficou mais pobre...

Mas a música, que ouvia em loop, nos meus tempos de adolescente... essa, fará sempre parte de mim.

Bravo, Leo!

 

I'm Your Man 

 

If you want a lover
I'll do anything you ask me to
And if you want another kind of love
I'll wear a mask for you
If you want a partner, take my hand, or
If you want to strike me down in anger
Here I stand
I'm your man
If you want a boxer
I will step into the ring for you
And if you want a doctor
I'll examine every inch of you
If you want a driver, climb inside
Or if you want to take me for a ride
You know you can
I'm your man
Ah, the moon's too bright
The chain's too tight
The beast won't go to sleep
I've been running through these promises to you
That I made and I could not keep
Ah, but a man never got a woman back
Not by begging on his knees
Or I'd crawl to you baby and I'd fall at your feet
And I'd howl at your beauty like a dog in heat
And I'd claw at your heart, and I'd tear at your sheet
I'd say please (please)
I'm your man
 
And if you've got to sleep a moment on the road
I will steer for you
And if you want to work the street alone
I'll disappear for you
If you want a father for your child
Or only want to walk with me a while across the sand
I'm your man
 

 

Closer to the edge

 

CLOSER TO THE EDGE - 30 Seconds to Mars

I don't remember one moment I tried to forget
I lost myself yet I'm better not sad
Now I'm closer to the edge

It was a a thousand to one and a million to two
Time to go down in flames and I'm taking you
Closer to the edge

No I'm not saying I'm sorry
One day, maybe we'll meet again
No I'm not saying I'm sorry
One day, maybe we'll meet again
No, no, no, no

Can you imagine a time when the truth ran free
A birth of a song, a death of a dream
Closer to the edge
This never ending story, paid for with pride and faith
We all fall short of glory, lost in ourself

No I'm not saying I'm sorry
One day, maybe we'll meet again
No I'm not saying I'm sorry
One day, maybe we'll meet again
No, no, no, no

No, no, no, no
I will never forget
No, no
I will never regret
No, no
I will live my life
No, no, no, no
I will never forget
No, no
I will never regret
No, no
I will live my life

...

 

Hoje tocou esta música na rádio, no regresso a casa. E esta  também sou eu. 

Avacalhando

Há algum tempo que ando a matutar nisto... e como me apetece aparvalhar um bocado, vou deitar cá para fora o que ando a ruminar...

 

Quero mesmo falar sobre a música deste anúncio:

 

"Uma vaca feliz, outra vaca feliz, uma ilha de vacas felizes

Andam sempre a passear, têm vista para o mar,

O pasto verdejante é o seu manjar

(...)

Na encosta de um vulcão, bem no meio do oceano

Há vacas com muita sorte, vivem livres todo o ano

Faça chuva ou faça sol, é sempre o mesmo ritual:

Acordam, pastam, afastam as moscas

Tudo muito natural..."

 

Não vou questionar a veracidade desta letra, não vou. Sei lá se as vacas dos Açores são felizes!? Não vou falar sobre os processos de produção animal para consumo humano, nem sobre as supostas vantagens, em termos ambientais, de nos tornarmos todos numa enorme comunidade vegan. Não vou falar sobre isso, porque já há muitas vozes a levantarem-se nesse campo. E eu, não tendo nada contra a liberdade individual de cada um, não jogo nessa equipa. Pelo menos não hoje. Amanhã, nunca se sabe. Por enquanto, não gostando de leite, adoro um bom hamburguer (que saudades do Munchie! ou da Maria Pregaria!, passe a publicidade).

 

A música é engraçada. Fica no ouvido. Mas a letra... ah! a letra é divina! Só tenho uma questão: é mesmo preciso ir aos Açores para ver esta felicidade bovina?

 

É que, do nada, pareceu-me já me ter cruzado com o mesmo espírito num ou noutro programa de TV...

 

 

 E bem, por hoje é só isso. As pessoas podem não gostar de leite e ah, e tal as vacas dos Açores não são felizes e estão a atirar-nos areia para os olhos com esta cantoria que fica no ouvido... Mas esta é uma realidade:

 

As dos Açores até podem não ser felizes, mas há outras que são. Definitivamente!

 

 

Uma música que eu gosto

É que eu quero-te tanto

Não saberia não te ter

É que eu quero-te tanto

É sempre mais do que eu te sei dizer

Mil vezes mais do que eu te sei dizer

 

 

Sem muito tempo, nem muita disposição para me alongar em palavras minhas.... Às vezes a música exprime bem aquilo que a minha voz não consegue soltar...

O fabuloso mundo dos 'encore'...

(imagem retirada de: http://cla.no.sapo.pt/ftejo04.htm)

Ontem, enquanto aplaudia entusiasticamente o regresso de música ao palco, pensei nisto...
.
Temos mesmo necessidade de 'encores'...
.
Na realidade, como pode terminar um concerto com o primeiro abandono da banda? Fica uma sensação estranha de 'quero mais' não é?
.
.
Passa-se a mesma coisa comigo e com os despertadores, de manhã... Só me levanto, no mínimo, ao terceiro encore... E sabe tão bem ouvi-lo e saber que ainda vêm mais uns minutinhos de sornice...