Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

Folhas secas, como eu.

.
.
Folhas castanhas, amarelas, vermelhas e laranjas... folhas secas.
Acabam a dança descendente no banco de jardim e adormecem ali, à espera que o vento a embale noutra viagem.
.
.




Deixa que estes raios de sol me aqueçam o Inverno. Me amoleçam o corpo e me despertem a alma. Já não sinto nada. Já não sinto nada a não ser o vazio e o frio, hoje.

Fui sempre o vento que embala a viagem, mas hoje sou a folha que dela desfruta. Hoje sou folha. Laranja, mas seca.

Faltam cores, neste jardim...

(imagem: Parque das Taipas, Guimarães, em Novembro de 2007)
.
As folhas que se quebram debaixo dos meus pés em murmúrios secos são a minha única companhia aqui. Faltam os risos das crianças que transbordavam de vida este espaço. O frio recolheu-as noutras lições, com os pézinhos arrumados debaixo de carteiras de escola em desalinho.
.
De repente, tudo ficou mais claro e mais frio...mais limpo, sem as tonalidades que à força queria pincelar em tudo, ao mesmo tempo.
As emoções têm destas coisas - não me deixam ver o mundo com a nitidez que a mente precisa.
As emoções têm destas coisas... geram-se a si próprias em sequências estranhas e nem sempre entendo a sua cadência.
...
«tubini e tempeste, io cavalchero'»

À tarde, no parque

É esta imagem que me recebe à entrada do parque... Veêm os braços abertos de vida?
.
E mais... o ar gelado e húmido invade-me os pulmões. Respiro-o, digo-lhe baixinho- entra e acomoda-te... Quero prolongar este momento para lá de todas as expirações.
.
Tiro a foto e sei - Tenho um bocado de paz comigo.
.
E sabe bem regressar a casa assim. Trago vida na minha máquina e um sorriso nos lábios. Resta-me pedalar a subida à minha frente, mas tudo parece muito mais leve, agora.

Tenho um castelo...

"Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
à parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo."
Fernando Pessoa


Tenho um castelo. É meu.
Guardo-o dentro de mim, ou ele a mim, dentro dele, às vezes.
Neste castelo, que é meu, não há nem príncipes, nem princesas, nem dragões... é um castelo de emoções.
E é tão forte e tão altivo que guarda mares de lágrimas dentro. Turbilhões de porquês e de revoltas, risos de crianças e saltos de contentamento. Guarda tudo dentro de muralhas envelhecidas, mas não gastas. Solidamente construídas à custa de muita entrega a isto que vou sendo.
.
Tenho um castelo que é meu. É forte e imponente.
.
Mas basta às vezes um olhar para que se desfaça numa névoa de água e sal.
.

O burro, sou eu?!


Professores de Educação Especial levam governo a tribunal





"Dezenas de professores accionaram processos para tentarem resolver nos tribunais as suas colocações ou exclusões do grupo 910 da Educação Especial, confirmou, ontem ao JN, o secretário-geral da Fenprof. Uns por pertencerem a outras áreas de formação - como a agro-pecuária ou electrotecnia - e não terem preparação para dar aulas a alunos deficientes nem terem concorrido para essas vagas. Outros, por terem sido excluídos da lista de candidatos, apesar de terem formação mas não cinco anos de experiência como a lei exige." Jornal de Notícias




Quanto a isto, resta apenas uma pergunta... E este grande senhor, soube colocá-la!!! Parabéns Scolari! (imagem de: http://www.sergeicartoons.com/Caricaturas/desporto/Luiz-felipe-scolari.htm)

" E o burro sou eu?!?

O ruim, sou eu?! Eehhh!"

(Scolari)

WP Photo




(foto retirada de: massao.blog.br/.../fotografia/world-press-photo/)
World Press Photo - uma exposição a ver (Fórum da Maia). Eu fui e gostei. Da companhia também, claro!
As imagens têm a capacidade de nos tocarem por dentro. Estas têm poder!
Escolhi esta pela mulher que segura os homens, de coração aberto, a impedi-los de derrubar a sua casa! Há força, nesta mulher.
.
A emoção ultrapassa a percepção da imagem, não é?

Mudanças


Há coisas que permanecem intactas enquanto tudo muda à sua volta...
E há coisas que mudam dentro, mesmo quando fora se regressa a uma normalidade aparente...

Não sei ser sólida como uma rocha, mas também não sei ser flexível como o eucalipto que se dobra à passagem do vento... Só sei ser eu...

Pensar demais!


(imagem retirada de: http://www.weronline.com/nuno/cartoons/191.htm)
.
Eu sei. Eu sei que penso demais. Admito. Pronto. Já admiti, não estás contente? Se não tivesse admitido, está bem, podias ficar com essa cara, mas eu já admiti!
.
Penso demais e dou muitas voltas à minha cabeça e às dosque estão à minha volta... eu sei... e... até nem é muito mau... podia ser pior... não podia?
Estás a ouvir-me?
É que estava a pensar alto sobre as coisas que são piores do que pensar demais nas coisas...
Não dizes nada?
Não tens opinião?
Sabes porquê?
.
Isso é PORQUE TU NÃO PENSAS!!!
.
.
Chiça! tenho dias em que nem eu própria me aturo!

Pág. 1/4

Mais sobre mim

Quantas laranjas?

Que horas são?

Calendário

Novembro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Quantas agora?