Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

Há coisas que irritam, não há?


Eu até nem sou muito picuinhas nestas coisas...juro! Não me acho nada feminista e não acredito na igualdade entre homens e mulheres (falo em igualdade no sentido lato, não na igualdade em termos de oportunidades, claro)... Até porque homens e mulheres são efectiva e obviamente diferentes.


As mulheres são geralmente mais sensíveis, mais polivalentes, mais resistentes, mais inteligentes, mais dedicadas, mais, mais, mais... E que interessa que não tenham o mínimo sentido de orientação espacial, se têm agora os GPSs?... Que interessa que tenham dificuldades em mudar um pneu, se aparece logo um senhor prestável para nos ajudar...?



Bem, mas indo directamente ao tema que me irritou hoje: Sabiam que há shoppings que têm lugares de parque de estacionamento mais largos, especialmente projectados, não para deficientes motores, não para grávidas, não para pessoas com crianças ao colo, não... São lugares mais largos concebidos unica e exclusivamente para mulheres!


Se não acreditam, reparem no excerto retirado do JN de hoje:


"Centros comerciais com estacionamento reservado a mulheres grávidas ou cidadãos com deficiência não são novidade. Mas o shopping 8.ª Avenida, inaugurado, há um mês, em S. João da Madeira, decidiu acrescentar lugares exclusivos para... as mulheres, mais largos do que os "normais" e até mais generosos do que alguns dos espaços reservados para deficientes, mulheres grávidas ou idosos.


São apenas quatro lugares de estacionamento, no parque interior, destinados em exclusivo aos clientes do sexo feminino, num universo de 1400. Mas estes espaços, pintados de cor de rosa, e que se encontram a poucos metros de outros estacionamentos reservados a grávidas e a mulheres com crianças, famílias numerosas e a cidadãos com deficiência, são os que causam estranheza quase imediata à generalidade da clientela, até às próprias mulheres.


Para o responsável do centro comercial, José Duarte Glória, a explicação é simples e, na sua opinião, sem justificação para considerações menos abonatórias. Adianta que a cedência dos lugares de estacionamento para as senhoras se trata, apenas, de uma "gentileza" para com as clientes. Lembra que os espaços em causa se encontram junto dos acessos directos às lojas comerciais, facilitando, dessa forma, a deslocação dos clientes do sexo feminino. "Queremos que as senhoras e outros clientes se sintam bem no centro comercial", justifica. "


Depois de ler isto pergunto-me... Porque será que o senhor José Glória justifica esta estratégia de marketing como uma gentileza para os clientes? Será que ele apenas quer que quatro clientes do sexo feminino se sintam bem? E os restantes cerca de 1350 lugares ditos normais? E os homens? Não deveriam eles ter direito a um lugar pintado de azul bebé com um letreiro a dizer - se é homem e é azelha ao volante, estacione aqui!?


Posso garantir os meus dotes de boa condutora com uma pitadinha de racer, até. E garanto ainda que sei que este dote afecta a masculinidade de vários homens ultrapassados num semáforo ou numa faixa de rodagem... A mim, não! Sou superior a isso!


Venham lá os lugares mais largos e que venham pintados de cor de rosa... Mas não os remetam unica e exclusivamente para as mulheres... Remetam-nos para os azelhas. Que desses há muitos, e não são todos mulheres. Garanto porque ainda hoje vi um!

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Quantas laranjas?

Que horas são?

Calendário

Outubro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Quantas agora?