Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

Meia Laranja Inteira

Halfway there...

Uma janela de cores - desafio da gata!

Uma janela para um mundo de sentimentos meus. Esta imagem é isso e todos poderíamos dizer o mesmo... Pois se somos nós que lhe conferimos a vida que ganha em nós, somos nós que percepcionamos as cores, os cheiros, os toques e sabores que adivinhamos nela...



Ganha força na nossa força e às vezes rouba mais força ainda às nossas fraquezas e isto sim, é magia...



.



Aqui, nesta imagem cabe um mundo de gente, senão vejam bem...



.



Esta imagem tem as minhas estrelas, que não são esféricas, como diz a comunidade científica, mas com a forma de asteriscos, as minhas preferidas... Tem as minhas meias preferidas que são cores pingadas nos meus pés gelados que aquecem os pés frios com laranjas e rosas e vermelhos e azuis às riscas...



.



Esta imagem, tem os corações sedentos de vida que encontro nas palavras que nascem num sítio onde me costumo deliciar... Às vezes não saem e ficam a arranhar a garganta. Mas essas são as melhores, porque tocam o emotivo e o sugam para o plano físico das coisas. São as que fazem tudo, dos nadas que os outros veêm...
.



Nesta imagem cabem as voltas que a vida dá. Cabem as verdades de um menino que se encontram nas realidades de um homem, que já não é um, mas três.



.



Aqui, ainda vejo poesia, nas contorções que ela faz em torno de nós e do que nos vamos tornando. A mesma poesia que alimenta, que suga, que nos revitaliza e nos desgasta, que consome e que eu consumo num lugar simples onde as manhãs são eternas.



.



Nestas cores, ainda pressinto música delicada, arrancada pelas mãos de um menino a um piano que encerra uma vida de sonhos, trazidos à tona em noites de luares cheios de verdades e ilusões.



.



Aqui ainda encontro doçura e loucura em dose certa, como encontro também numa outra vida, meiga e sentida, a transbordar delicadeza, feminilidade, juventude e emotividade. Encontro aniversários com bolos coloridos de creme e balões cheios dos sopros que nos fazem suster a respiração...



...



Vejo muito aqui, porque o que importa não é o que está à minha frente, mas o que se forma dentro das formas desformatadas da mente... E essas formas não são minhas, mas de toda a gente. Pois que todos contribuem, de uma forma ou de outra, para que percepcione o mundo neste meu jeito de ser. Às vezes meigo, às vezes bruto, às vezes complexo, muitas vezes tosco...



...



Obrigada a todos, particularmente à gata pela idéia brilhante do desafio de nos pôr a olhar todos para a mesma janela, perspectivando mundos diferentes.



...

Batalhões de anjos


No frio da noite de ontem, raios de luz vieram incandescer-me o serão.
.
Um batalhão de anjos combateu demónios antigos, como só os anjos sabem lutar... sem luta.
.
Marcharam de encontro a mim e ao que trago dentro. Passadas firmes em passados não tão firmes quanto isso... Olhares silenciosos rasgados de lágrimas que se soltaram sem sofrimento. Porque as lágrimas são uma forma de a alma assolar à superfície da pele e dizer 'estou aqui, ainda. E tocas-me.' Como o são os arrepios e as tremuras involuntárias dos músculos que não sabia ter até mos terem encontrado.
.
No frio de ontem. Nos anjos de ontem. No calor de hoje de manhã a meio de um copo de chocolate e café e açucar que não era preciso. Vou estar aqui. Porque aqui é por onde passam batalhões de anjos, quer queiras, quer não.

Mais sobre mim

Quantas laranjas?

Que horas são?

Calendário

Novembro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Quantas agora?